Esportes

Cascavel CR renova as esperanças do torcedor tricolor

Cascavel CR renova as esperanças do torcedor tricolor

contato radiocolmeia

fevereiro 18th, 2020

0 Comments

Ressurgir das cinzas, como diz no hino, essa é a história do Cascavel Clube Recreativo no Paranaense 2020. Quem esteve no Olímpico no último domingo percebeu um clima diferente, um otimismo a mais em relação aos jogos passados. Cada conversa que se ouvia ao redor do estádio era sobre a possibilidade de uma vitória sobre o coxa, assim como em 2019.

O torcedor sentiu o momento e que o clube precisava dele, foram apenas 700 pessoas presentes, mas em comparação com os últimos jogos em casa, pode se dizer que o público triplicou. Havia algo no Olímpico que fugia do comum.

Os times entraram em campo, e o começo de jogo do Cascavel foi sonolento. Tanto que, logo aos 8 minutos do primeiro tempo, Rhodolfo abriu o placar para o Coritiba em uma forte cabeçada. Foi um golpe dolorido para a torcida tricolor, que ainda se acomodava nas arquibancadas do Olímpico. O gol fez o público começar a chiar, críticas vinham de todos os lados, e o time se retraia ainda mais esperando o time do coxa.

Mas o que nem a torcida, nem o Coritiba esperavam era que aquilo ali era uma estratégia do professor Ageu. Com o Coxa se lançando ao ataque o Cascavel se aproveitou daquilo que sabe fazer melhor, contra atacar, e foi assim que saiu o primeiro gol tricolor na partida. Rene recebeu belo lançamento de Luciano e disparou em velocidade, a zaga não conseguiu alcançar o veloz menino que apenas deslocou o goleiro Alex Muralha. Era o empate do Cascavel CR para a felicidade da torcida que passou novamente a acreditar.

Rene marcou seu primeiro gol como profissional e se emocionou (Foto: Cascavel CR)

E o que parecia ser um sonho distante lá no começo da partida, virou realidade aos 41 minutos. Em cobrança de escanteio curto, Luciano jogou a bola pra área e Vitor Diego subiu mais alto que os zagueiros pra colocar o Cascavel CR na frente e inflamar a massa tricolor.

Veio então o intervalo, e nos corredores do estádio era possível ver o semblante de esperança no olhar de cada um. Em todo canto as pessoas se abraçavam e vibravam com a vitória parcial, que tirava o time da zona de rebaixamento e colocava o CCR como postulante a uma das vagas na próxima fase.

Mas a alegria virou tensão com apenas 2 minutos de segundo tempo, Matheus Sales soltou um pombo sem asa, a bola desviou e matou o goleiro Fernando, era o empate do Coritiba.

Fernando esse que foi o destaque no resto da partida. O Coritiba voltou a se lançar ao ataque, e o goleiro tricolor fez defesas incríveis para salvar a serpente da derrota.

E lembra lá no começo, que falamos da estratégia de Ageu Gonçalves? O professor deu aula de contra ataque.

Faltando dez minutos para o fim do jogo Rafinha perdeu a bola na intermediária, Willian Sotto, que vinha tendo uma péssima atuação, recuperou a posse e deu lindo lançamento para Rone, o atacante saiu entre os zagueiros e carregou a bola até a finalização no canto direito de Alex Muralha, 3 a 2 Cascavel.

Os 10 minutos finais foram agonizantes para o torcedor tricolor, que viu o Coxa pressionar e levar perigo ao gol de Fernando diversas vezes. O apito final do árbitro foi o que precisava o torcedor pra soltar o grito aliviado e depois de 7 rodadas, poder bater no peito e dizer: O Cascavel CR não cairá.

Na saída do estádio o que se viu foi a alegria e a esperança de um torcedor que acredita em dias melhores para a serpente tricolor. Ainda é cedo para sonhar com uma vaga para as quartas de final, mas depois de hoje o torcedor tem certeza que o Cascavel CR vai brigar até o final por isso.

Bruno Rodrigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 2 =

Desenvolvido por :