Jornalismo

Ministério da Saúde considera zika e condições econômicas como motivos para aumento da mortalidade infantil

Ministério da Saúde considera zika e condições econômicas como motivos para aumento da mortalidade infantil

contato radiocolmeia

julho 16th, 2018

0 Comments

O aumento da mortalidade infantil voltou a preocupar autoridades de saúde em algumas regiões do Brasil. Regiões do como Norte, Nordeste e Centro-Oeste, a média é de 14 mortes a cada mil nascidos vivos.
As regiões Sudeste e Sul apresentaram os menores índices com média de 10,1 mortes a cada mil nascidos vivos. Os dados são do ministério da saúde com referência ao ano base de 2017.
Em Cascavel, a taxa de mortalidade ficou em 9,80, índice abaixo do preconizado pela Organização Mundial da Saúde. A criação das unidades saúde da família foi fundamental para equalizar o trabalho multidisciplinar composto por médicos, enfermeiros e agentes comunitários de saúde.
Hoje, a região Norte da cidade concentra o maior número de mulheres grávidas ou que estão amamentando bebês e crianças até dois. O acompanhamento precisa ser completo indicando às mães a importância dos cuidados preventivos e vacinal das crianças.
Ouça a reportagem de Leandro Bruning.

Unidades de Saúde da Família são fundamentais para o controle da mortalidade infantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por :