Jornalismo

Paraná investiu mais de R$ 15 bilhões em saúde nos últimos seis anos

Paraná investiu mais de R$ 15 bilhões em saúde nos últimos seis anos

contato radiocolmeia

janeiro 11th, 2017

0 Comments

O Governo do Paraná fechou o ano de 2016 batendo um novo recorde no volume de recursos destinados à área da Saúde. Ao todo, foram cerca de R$ 4,64 bilhões para o setor, sendo R$ 3,31 bilhões oriundos do tesouro estadual, o que significa a aplicação de 12,02% do orçamento total do Estado na área. Levando em conta os seis anos da gestão Beto Richa (2011 a 2016), o Estado já aplicou quase R$ 15 bilhões em ações e serviços de saúde. O montante é mais que o dobro do investido nos oito anos da gestão anterior – R$ 6,7 bilhões.

Richa lembra ainda que medidas inovadoras, como a criação do Serviço de Transporte Aeromédico, só estão sendo possíveis graças a este aporte extra na Saúde. “Hoje, todo o Estado é coberto por aviões e helicópteros para atendimento de urgências. Serviços que não existiam antes da nossa gestão e agora são essenciais para o resgate e transporte de pacientes em situação grave”, afirmou.

Somente na Rede Mãe Paranaense, o Estado investiu mais de R$ 630 milhões. O recurso foi direcionado exclusivamente para a melhoria das condições de assistência a gestantes e bebês. As ações, implantadas em parceria com os municípios e unidades de referência, fizeram com que o Paraná chegasse aos menores índices de mortalidade materna e infantil da história.

Segundo o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, estima-se que 507 vidas foram salvas graças às ações da Rede Mãe Paranaense. “A projeção era de que 146 gestantes e 361 bebês poderiam ter morrido, caso o Estado mantivesse os índices de 2010”, detalhou.
Com a ampliação do orçamento, foi possível a criação de incentivos para apoiar os municípios na execução das políticas públicas de saúde. “Esses incentivos têm mudado a realidade de prefeituras que podem contar com recursos extras para custeio, investimento e capacitação profissional” diz Caputo Neto.
Os recursos são transferidos do Fundo Estadual de Saúde aos fundos municipais, sem a necessidade de convênios. Com a verba, as prefeituras puderam adquirir novos veículos para equipes e para transporte de pacientes, comprar equipamentos para Unidades de Saúde, computadores e impressoras para melhorar o parque tecnológico das secretarias e ainda promover a educação permanente de seus profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por :